quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Tá tudo bem agora?


Comparado com os últimos dias, o clima no plenário do Senado hoje é de marasmo. Ao menos até agora. No momento, os senadores estão votando matérias de pouca importância. Desde o início da sessão, Sarney só enfrentou uma cobrança, desta vez vinda do usualmente moderado presidente do PSDB, Sérgio Guerra.

O tucano fez uma longa interpelação a Sarney sobre declarações que ele dera em uma entrevista. Nela, o presidente do Senado atribuiu à oposição, especialmente ao PSDB, a responsabilidade pela crise política do Senado. Guerra negou que os tucanos tivessem qualquer responsabilidade e criticou a fala de Sarney. O presidente do Senado tratou de minimizar o episódio:

“Senador Sérgio Guerra, tenho muito apreço por vossa excelência e jamais deixaria de considerar as explicações de vossa excelência dizendo que o PSDB não teve nenhuma responsabilidade na origem dessa crise. Eu aceito e se na hora fui induzido pela perguntab feita pelo repórter a dizer isso, peço desculpas a vossa execelência”, encerrou Sarney.



Por Lauro Jardim

Nenhum comentário:

Postar um comentário