sábado, 1 de agosto de 2009

TER, FAZER E QUERER

Porto Alegre Primeiro de agosto de 2009,

NÃO, O BRASIL NÃO É FEITO DE PESSOAS QUE TIVERAM OPORTUNIDADES E DAQUELAS QUE NÃO TIVERAM OPORTUNIDADES.
TER é algo que se conquista, todo mundo nasce nú, todos vem ao mundo com as mesmas oportunidades, e um governo social e democrata tem que legislar para que se possa alcançar as oportunidades.
Alguns fizeram suas chances, porque as queriam, e querer é um desejo íntimo insólito que cada um possui, bastando para isso ser educado para fazê-lo.
TER, FAZER E QUERER ESTÃO NO IMO DE CADA UM.
DAR, GANHAR E RECEBER continuam sendo falta de oportunidades, substitui o TER, o FAZER e a luta pelo QUERER.
A felicidade de cada um depende do meio em que vivem, para almejar além das possibilidades do meio, há de se educar.
Gastamos 2,5% do PIB com alfabetização, e 4% dop PIB com a saúde.
Alfabetizar não é educar, é um simulacro de bem estar dos governos anuentes.
Nosso PIB paritário é 50% do PiB não paritário, isso siginifica que 50% de nosso PIB é informal.
São Microempresas terceirizadas com megafaturamentos camuflados em notas frias.
O restante dos trabalhadores e recolhedores de impostos pagam a saúde e a educação dos nefastos informais.
No brasil não TEM o FAZER pelo QUERER, ele tem que DAR, para GANHAR e RECEBER a aquiescência de seus subservientes súditos.
Quando esses malditos jornalistas falam de PIB nota-se suas servilidades e suas ignorâncias.
Educar vem de berço, de família, de professôres sem filosofias políticas.
Educação ate um analfabeto pode ter.
Educação até um analfabeto pode ensinar.
A pior qualidade de LULA não é seu currículo escolar ou a falta dele.
A pior qualidade de sua majestade barbuda de 9 dedos é a sua falta de berço, o seu desrepeito à família, a sua completa falta de EDUCAÇÃO.
Boa Noite

6 comentários:

  1. Grande texto amigo!
    Quem dera as pessoas soubessem tirar 10% do conteúdo!

    ResponderExcluir
  2. NÃO, O BRASIL NÃO É FEITO DE PESSOAS QUE TIVERAM OPORTUNIDADES E DAQUELAS QUE NÃO TIVERAM OPORTUNIDADES.
    TER é algo que se conquista, todo mundo nasce nú,(nú e sem títulos de terras,portanto enquanto não fizerem uma reforma agrária nesse imenso país,não dá pra falar em educação ou falte de,não gosto do lula por acha-lo covarde ,mas percebo que tem pessoas inescrupulosas,preconceituosas que não gosta do presidente apenas por ele ser de origem pobre e de pouco estudo,não adianta esconder autor do texto é claro e nítido....duvido que o autor do blog deixe passar esse comentário)

    ResponderExcluir
  3. Vera...
    Infelizmente vc também vive refém pela ditadura do politicamente correto.
    Nem fico mais indignado com estes ataques de pobrismo, vitimismo, coitadismo.
    Seu comentário tem valor sim, afinal sou um democrata convicto.
    Agora surgiro que vc leia mais para não repetir chavões clichês esquerdóides, sem fundamentação nenhuma.
    Este seu argumento é velho e poído.
    Tente algo mais moderno!
    Abraços, seja bem vinda a este espaço!

    ResponderExcluir
  4. Em tempo.
    Então o maior problema do Brasil é a reforma agrária???
    Antes de Educação , Saúde eoutros "pormenores"1
    Meu Deus.
    Só para avisar então: Pra a maioria de nós o MST são nossos talebãs ou simples gafanhotos sem escrúpulos.
    Terroristas mais histéricos da grande milícia da mulla¹³

    ResponderExcluir
  5. Pois, eis o "X" da quetão de dona Vera, aliás seu nome vem de VERDADE, mas a verdade no sentido mais simplista é apenas uma mentira não contestada.
    as mentiras não contestadas também são verdades implícitas.
    Lula não é covarde ele apenas não tem educação.
    nesse ponto vejo sua mentira ante a minha verdade.
    Quanto a reformma agrária, eu acho que ninguém tem de ganhar NADA.
    Vá a luta companheira.
    Eu levantava 5 da manhã e dormia 1 horas da noite, trabalhando para ajudar em casa e estudando.
    Se tenho oq ue tenho valorou minhas conquistas.
    A única coisa que quero do governo está na constituição.
    Saúde, educação, segurança e aposentadoria digna.
    Nesse ponto sua majestade barbuda não nos ofereceu nada.
    Em tempo não quero terras, só sei comprar as alfaces.

    ResponderExcluir
  6. O grande problema do Brasil é o hábito de coitadismo. É uma formação capenga de olhar o que os outros têm e desejar. Não desejar também construir e crescer, mas desejar tomar o que é alheio. Do alto de meus setenta anos de idade, já vi muitas tentativas de reforma agrária dando terras a quem não sabe nem quer fazer nada com ela. É receber e vender por pouco mais ou nada. É o que os bandidos do MST, (versão modernizada e ampliada das ligas camponesas dos tempos dos malditos Miguel Arraes e João Goulart) ainda fazem. Para se desenvolver a educação neste país, teríamos que voltar aos currículos e ensino dos anos 60 e só atualizar os conteúdos. Se conseguirmos apagar toda a influência esquerdoide das escolas, talvez isto que se chama Brasil possa voltar a ser uma pátria. Quando o brasileiro aprender a ser patriota, quem sabe este país tem jeito.

    ResponderExcluir