sexta-feira, 21 de agosto de 2009

“Você pensa que marina é Obama...”

“Você pensa que marina é Obama...”
“os dois a mesma coisa são/ marina veio do lullismo/ obama trouxe seus ladrão...” (bis, com a música “Você pensa que cachaça é água...”).

Aperte os cintos, Santa Marina cheia de graça saiu do PT, o navio abandona os ratos. Elio Gaspari noticia na sua coluna, na Falha de S. Paulo, o lançamento do livro “Cultura da Corrupção – Obama e seu time de Pilantras, Sonegadores e Cupinchas”, que em uma semana chegou ao topo da lista de best sellers do New York Times, o mito desce pelo ralo.

Na política, tudo o que parece, é. Mas é como nuvem, você olha agora é uma coisa, olha de novo já é outra, dizia Tancredo, vô do Aécim.

Agora já é outra, santa marina levou 30 anos de fiel “militança” para descobrir que o pt e seu chefão não lhe ofereceram condição política para a luta em defesa do ambiente. Lenta no pensar, a menina, 5 anos como ministra obediente e desastrada, deu a impressão de liberar a moto-serra para o lullismo destruir a Amazônia, sem ver nem saber nada. Mas fazer o quê, não tem ferramental para enfrentar as vorazes hienas do seu partido. Pagou caro não sei qual preço para sobreviver. Caiu fora com desonra para elles. Dizem que vai para o PV do “ambientalista” zequinha sarney como candidata à presidência, míssil nos peitos recauchutados da Coroa do Cara. Onde já se viu, zequinha sarney “ambientalista”.

O jornalismo investigativo da America, rápido, levou apenas 8 meses para achar embaixo do tapete do cumpanhero Obama e exibir a quem embarcou no engodo do “Yes We Can”, as caras dos carinhas do Cara deles, uma cambada à baixura do lullismo, daí darem-se tão bem as mãos os de cá e os de lá.

Qual a solução para o mistério da raposa solta no galinheiro da sucessão, que foi o balão de ensaio da “candidatura” pelo PV da santa marina cheia de graça ? Balão de ensaio, sim, no vento subiu e ao vento permanece.

Metade da enorme bancada federal verdolenga, de menos de meia dúzia, não tem noção do que seja ambiente, portanto esse papo não cola nos caras que efetivamente foram votados.

O capitão do mato dessa turma é zequinha sarney, irmão da roseana e do fernando e filhinho do sarneyzão, papai de tudo quanto foi ato secreto do senado nos últimos anos -- “diferente de nós” como definiu lulla, et pour cause cidadão abaixo de qualquer suspeita.

DNA pai dégua, o desse menino zequinha, mas o QI_zinho delle não dá para armar sozinho o trambicaço da marina para dar nesse auê todo.

Esse povo lançaria a marina para balançar a dilma ? Não tem lógica. Ah, dizem os idiotas da objetividade, aquela casta de intocáveis indianos amiúde citada por Nelson Rodrigues, “mas a marina atinge o Serra também ”. Atinge nada. Continua sem lógica. Cadê os fatos ? Não há fatos.

“De repente, não mais que de repente...” como poetou Vininha, santa marina cheia de graça abandona o altar no senado, onde curtia merecido esquecimento, ganha enormes manchetes de tevês, jornais e rádios, invade as ruas em procissões lotadas de convertidos, assombra a dilma, ouriça o ciro boquirroto, o pt fica de zorêia em pé, você sabe de qual quadrúpede são azorêia, com não apenas uma pulga atrás delas, mas multidões de pulgas.

A pulguinha sonsa suplicy, o manso (“cordato”), propõe de sacanagem uma prévia no pt entre ela e a dilma. A sacanagem é que até eu e a sapaiada do lago Paranoá, de Brasília, sabemos que se houver tal prévia a dilma apanha até no céu na boca, qual o objetivo da sonsa pulguinha ?

Do nada, um senhor Lavareda aparece e joga gasolina nas labaredas, “vaza” uma pesquisa que ninguém sabe quando foi feita e nem quem a pagou, com a santa marina na frente da dilma em vários cenários. Num, sem Serra, pega o primeiro lugar, o Aécim leva sova della. Santa marina desce dos céus já a bordo de uma pesquisa vitoriosa. A briga é das cachorras grandes. (Aí, o Datafolha premia marina com anoréxicos 3% ).

Concluo - sem Serra santa marina ganha. Sem Serra, até a dilma ganha. Então qual é? Se é para tirar o Serra, chame-se Lee Harwey Oswald. Na impossibilidade, dado que esse atirador de zelite é “fu” (falecido), há ainda os profissas do povo, que fizeram “us sirviçus” no Toninho de Campinas e no Celso Daniel, know how por aqui sobra, certo ?

Essa expressãozinha “certo ?”, resmungada e repetida como um tique, antecipa a aparição do abantesma até agora faltante nessa “questã”, elle também fala “questã”, certo, em silêncio suspeitíssimo.

Santa marina sai do pt, entra no PV, pexêra na boca roda a baiana, combate no primeiro turno e no segundo vai correndo rabinho abanando lamber a mão do lullão e apoiar a dilma.

Chamo quem acho que armou tudo isso sous la table, certo, e surge a mais simples solução para o mistério: obra de dirceu, invisível e silente durante toda essa “questã”, certo. Para detonar dilma, que usurpou delle, dirceu, a vaga de Delfim du Roi Louis 51, sua por direito divino, “nunca fiz nada que o lulla não soubesse, certo”.

O “efeito” santa Marina é imediato, todo mundo correndo ao banheiro de calças arriadas.


PETISMO É INCURÁVEL.


Neil desconfiado Ferreira
Diário do Commércio

Nenhum comentário:

Postar um comentário