quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Liberado o vale tudo no TCU com Múcio


José Múcio — que, até anteontem, cuidava de amansar os parlamentares em nome de Lula e agora vigia as contas do governo — tomou posse ontem no TCU. Fez um discurso cujo mote é constrangedor e indica a degradação a que chegou a vida pública. Segundo disse, fará no tribunal “uma boa governança no sentido de orientar e prevenir no lugar de condenar”.

Por que não se deve dizer uma besteira como essa? Porque todas as coisas têm lugar certo e sua necessidade. Há a hora da orientar, há a hora da prevenir, e há a hora dae condenar — no caso, o TCU pode condenar uma obra ou procedimento, mas não pessoas.

No momento em que o TCU está sob a mira de Lula e da candidata Dilma Rousseff — porque encontrou lambanças em obras federais —, a fala se mostra indecorosa. Mais: parece que já chega censurando seus pares. Mal disfarça, assim, um certo caráter de intervenção que tem a sua entrada no tribunal.

Um começo melancólico.


Reinaldo Azevedo

Um comentário:

  1. Um país sem democracia não tem tribunal de contas, os tiranos não prestam contas dos bilhões que extraem do povo. É a Ditalulla, pois!
    Parabéns pelo blog. A partir de hoje, o Fusca é seu seguidor:
    www.fuscabrasil.blogspot.com
    e tem também o blog da Madama:
    www.estrelapresidente.blogspot.com

    ResponderExcluir