quinta-feira, 25 de março de 2010

O Espetáculo da Mídia e o Brasil parado


Vemos está semana nos jornais e noticiários somentes detalhes exageradamente meticulosos, sobre o modo como se dispõe um juri, como estão sentadas as pessoas, o quanto de curiosos sem nenhum envolvimento com o caso, se aglomerando em frente ao Fórum de Santana em SP, onde ocorre o julgamento do crime de assassinato da garota "Isabella".
Os escândalos políticos, os desmandos do executivo, a passividade do legislativo, ficaram velados sob a grande fumaça de informações estúpidas à respeito deste ato jurídico, mais comum do que se pensa.
Aí dizem: "Mas há forte apelo popular"!
Quantos casos semelhantes ou mais crueis se desenrolam todos os dias sem nenhuma cobertura midiática???
Não vou entrar no mérito de culpabilidade ou não dos réus, afinal para isso existe o poder judiciário, mas sim o Brasil que "parou" para especular à respeito.
Sequer os assuntos de relevância político-econômicos aparecem em destaque na mídia. Esqueceram até do Arruda, do Vaccari, da Bebel da APEOESP, e outros embustes que assolam o Brasil.
O julgamento se mostra ao povo brasileiro, alienado como sempre, como um capítulo final de novela ou Big Brother, ou até a final da Copa do Mundo de Futebol. Enfim: O Brasil para.
Este é o maior sinal da cultura ao nada!
Frases e cartazes de apoio que pessoas que se dizem sensibilizadas, mas que se puderem aparecer pelo menos um pouco na TV já está ok.
Porque não se manifestam assim diante da morte de Zapata Tamayo? Ou dos assassinatos promovidos pelo MST, ou ainda pelas FARC.
Ou seja, estas situação acultural interessa e muito, ao proselitismo da esquerda, desviando o foco dos crimes contínuos do Foro de São Paulo.
É uma pena, mas a mais pura realidade. O povo brasileiro é idólatra de forma positiva e negativa, paradoxalmente, mantendo suas cabeças em "stand by", mantendo-se com pão e circo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário