segunda-feira, 26 de julho de 2010

Índio, Farc e PT



Há um dado a registrar nos desdobramentos das acusações de Índio da Costa sobre as ligações do PT com as Farc: nenhuma das manifestações em contrário tratou do conteúdo do que disse. Todas, sem exceção, centraram-se em desqualificar quem as disse.

O que está em pauta, porém, não é apenas o denunciante, mas o teor do que foi denunciado, que vai muito além de sua dimensão pessoal ou política. Se o que disse é verdadeiro, então cumpriu seu papel de homem público. Se não é, deve ser responsabilizado judicialmente e o que contra ele já se disse ainda terá sido pouco.

Só se pode chegar à segunda assertiva depois de elucidada a primeira. No entanto, ignorou-se a primeira e aplicou-se a segunda.

O PT acabou estabelecendo a solução: levou o caso à Justiça. Lá, Índio terá que provar o que disse ou se submeter às penas da lei. Ele diz que tem provas do que disse. O país as aguarda. O que disse, afinal, não é pouca coisa – e o lugar que ocupa confere-lhe ao menos o benefício da dúvida, negado desde o primeiro momento.

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia surgiram em 1964, como guerrilha política, de índole marxista-leninista. A partir dos anos 80, derivaram para ações criminosas. São hoje a principal organização narcotraficante do continente e mantêm relações, já comprovadas pela Polícia Federal brasileira, com organizações criminosas como Comando Vermelho e PCC.

Estão no centro da presente discórdia (mais uma) entre Venezuela, acusada de fomentá-las, e a Colômbia. Em 1990, ao criar o Foro de São Paulo, que teve como seu primeiro presidente Lula e presidente de honra Fidel Castro, o PT convidou as Farc a integrá-lo. Reconheceu assim a legitimidade do papel político que exerce.

Em 2002, com o sequestro da senadora e candidata à Presidência da Colômbia Ingrid Bettencourt, as Farc deixaram formalmente o Foro, a cujas reuniões, no entanto, continuaram a comparecer informalmente.

"Esse sujeito é um perturbado", disse Marco Aurélio Garcia. "Quando terminar as eleições, vai ser vereador no Rio de Janeiro". Tem sido essa a linha de argumentação, o que, convenhamos, está longe de obedecer à mais elementar norma de debate público.

Se é um despropósito atribuir vínculo do PT com as Farc, então, antes de condenar o acusador, ou simultaneamente a essa condenação, é preciso mostrar a improcedência dessa acusação.

Dizer algo como: o PT não tem e nunca teve vínculo com as Farc. O PT condena – e considera criminosa – a ação narcoguerrilheira das Farc. E aí outras explicações se impõem: por que então o governo Lula deu refúgio político ao narcoguerrilheiro Olivério Medina e requisitou sua mulher, Angela Slongo para trabalhar na Casa Civil da Presidência da República?

Dizer também porque o mesmo Marco Aurélio Garcia, assessor especial de Lula, se negou a considerar as Farc terroristas, não obstante sua prática de sequestro e assassinatos de pessoas, inclusive gente alheia à luta política na Colômbia – e não obstante ser essa a classificação que lhes dão União Europeia e Estados Unidos.

Mais: por que o PT, ao criar o Foro de São Paulo, em 1990, convidou as Farc, que, já naquela época, praticavam sequestros e tráfico de drogas?

Não basta dizer que o acusador é um nada, até porque não o é. É deputado federal e candidato a vice-presidente da República. Se fosse um nada, o PT não o levaria à Justiça. Se o levou, é porque viu gravidade no que disse. E, se o que disse é grave – e é -, precisa ser respondido, e até agora não foi.

Ruy Fabiano é jornalista

o GLOBO

5 comentários:

  1. Eu acredito no Indio da Costa. Lógico que ele está dizendo a verdade! O Brsil foi enganado por 8 anos com o PT no poder. Precisamos de um governo sério e confiável, sem tráfico de armas, terrorismo e tudo mais que o Pt veio fazendo. A Dilma tem um passado negro e ninguém está vendo isso! É um completo absurdo uma mulher que responde na justiça por assassinato, roubo a banco, entre outras coisas, poder ser candidata a presidencia de um país. um COMPLETO ABSURDO.

    ResponderExcluir
  2. É um total absurdo nos dias de hoje o PT manter relações com um grupo criminoso de narcotraficantes e sequestradores.
    Se um dia durante uma ditadura militar essa ligação ocorreu, a gravidade do momento justificaria a aliança, mas em pleno ano 2000, isso era para ser julgado em um tribunal internacional como financiamento ao crime.
    Realemente a politica externa do presidente Lula deixou a desejar.

    ResponderExcluir
  3. O PT desde o início tentou desqualificar o Indio e em nenhum momento respondeu a pergunta, O PT teve ou tem alguma ligação com as Farcs?. A postura correta seria responder e ir aos tribunais, mas não, foge pela tangente assim como Lula foge em relação aos presos de consciência de Cuba.Esse é o perfil do PT e da Dilma também.

    ResponderExcluir
  4. Não aceito qualquer tipo de associação a grupos terroristas e ligados ao narcotráfico, independente de ideologia. Não fiquei surpreso com as acusações do Indio da Costa, essas informações estão há muito tempo circulando. O que mais me impressiona são algumas pessoas desqualificando a atitude do Indio e pedindo debates de alto nível. EU QUERO SABER SE O PT TEM LIGAÇÃO COM AS FARCS!!!!! porque se tiver, lutarei para que não ganhem as eleições.É um legado de ética que quero deixar para os meus filhos.

    ResponderExcluir
  5. Muito boa postagem Stenio as declaracoes de Indio da Costa so colocaram as coisas nos devidos lugares. Lula estava muito tranquilo navegando em mares calmos, fazendo propaganda para sua candidata que nem quer mais ir a debates, desobedecendo as leis o tempo todo, desafiando o Judiciario descaradamente e ainda por cima deixando de dar as explicacoes que o povo realmente precisa. Indio so foi a gota d'agua que estava prestes a acontecer. Agora e so continuar aquilo que ele comecou e ajuda-lo na formulacao das provas. Isso e facil pois os meliantes nunca esconderam que apoiam Foro, FARC, Hugo Chaves, Evo, Ahmadinejad, Fidel. Todos esses individuos tem os mesmos objetivos e nos estamos cansados de saber qual e. O Olavo de Carvalho tem todas as provas elaboradas durante anos.Abracos Dr. Stenio.

    ResponderExcluir