domingo, 25 de setembro de 2011

O BOI DE PIRANHA

Pois,
Sabemos que nosso povo varonil, saboreia pão, circo , futebol e carnaval.
Nossos representantes no congresso, de maioria corrupta, prepararam dois bois de piranha para atravessarem as correntezas do nefasto governo de "fiona".
O primeiro "boi de piranha" é a tal, comissão da verdade.
Essa comissão mínima, não vai fazer nada, não dá para punir mortos, quem tinha 30 anos em 1946, hoje estão na capa da gaita engatando uma quinta rumo ao cemitério.
A maioria dos generais de 1964 estão mortos ou na caserna beirando ou passando dos 70 anos.
Por outro lado, a anistia é cláusula pétrea da constituição de 1988, não pode ser modificada, somente por outra constituição ou estado de exceção.
Depois há o direito adquirido, a coisa julgada que nenhuma lei nova pode ser usada para prejudicar supostos réus.
Já se passaram 35 anos, não existem arquivos secretos, se houveram os Petistas já queimaram tudo que envolviam seus amados guerrilheiros, alguém duvida?
Essa armação é para gringo ver, aí nesse cacho, tem bastante pano para mangas e vai nos causar muitos apelos judiciais, talvez pagaremos mais pensões milionárias aos novos perseguidos políticos, desta vez talvez para militares e suas famílias.
A PEC da saúde , nos mostra o quanto somos surripiados, bastaria o governo usar os impostos cobrados sobre remédios, cigarros e bebidas alcoólicas, que amenizaríamos a situação da saúde no Brasil. Os americanos não cobram impostos sobre remédios.
Esse segundo boi de piranha é para angariar eleitores.
Enquanto não tivermos uma política séria de controle da natalidade, o governo incentivará as famílias de poucas posses a fazerem eleitores, digo, filhos, lapso proposital.
Para encerrar, gostaria de avisar que nós não somos as piranhas, cujo gado é ofertado pelos congressistas.
As piranhas, são os partidários fanáticos e doentes, que os apoiam.
Nós o povo, somos camarões de profundezas, ficamos com as sobras, das piranhas, depois que elas evacuarem.
bom dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário