sábado, 1 de outubro de 2011

O PROJETO VOTO DISTRITAL É UMA MERDA

Pois,
O projeto de voto distrital que nos apresentam é um amealhado de engôdos, feito por profissionais.
Não diminui o estado, não acaba com a farra de assessores, não propõe a proporcionalidade parlamentar, e a tal de lista fechada é uma infâmia.
O estado do acre com seus 500 mil habitantes continuaria tendo 7 deputados, ou sendo mais claro 1 deputado para cada 70 mil habitantes. Se mantivesse a proporcionalidade, o Brasil teria mais de 2700 deputados.
Nos Estados Unidos é 1 deputado para cada 1,5 milhões de habitantes.
Há diversos estados lá com 1 deputado distrital.
Aqui no revés da faxina eles querem manter os 513 feudos que possuem.
Não querem acabar com a suplência, outro artifício difícil de digerir nas democracias.
Não querem acabar com o estilo federativo, onde os estados produtores e arrecadadores sustentam a corrupção dos estados menos produtivos.
Nossa democratura é mista de democracia com ditadura, vejamos que tudo vai para a nomeklatura brasiliense e esta distribui a seu bel prazer.
Desse modo estados com PIBs altos são absurdos devedores ao governo central.
Saõ Paulo sozinho é a maior economia da América do sul, fosse independente, nós pediríamos dólares emprestados ao estado paulista.
O projeto de voto distrital que nos apresentam é uma merda, o penico vai continuar do mesmo tamanho, com 513 deputados e 81 senadores, mais um bando de aspones dentro.
bom dia

Nenhum comentário:

Postar um comentário