quarta-feira, 12 de junho de 2013

ERREI, mas todo mundo erra

Pois,
Errei, e foi um erro monstruoso.
Eu já havia escrito que todo plano econômico leva pelo menos de 6 a 10 anos para concretizar seus méritos.
Assim o plano real de 1994 só poderia dar seus frutos entre 2000 e 2004, à partir dái deveriam ser feitas correções complementares. Eu achava que após 2004 nossa economia iria ser destruída.
Não foi, mas iniciou a derrocada do plano real.
No final do governo do molusco, começamos a ver o que viria a acontecer.
Antes de tudo não produzimos comida suficiente para o nosso povo e para exportar, devido a falta de infra estruturas e investimentos na produção tanto agricultural quanto técnica.
Claro que há investimentos no setor de futebol e olimpíadas, entorno de aeroportos e estádios, mas infelizmente esses investimentos não produzem comida e infra estruturas sociais para o povo.
Há poucos anos diziam os governantes que pobre viajava de avião, destruíram nossas companhias aéreas.
Há pouco tempo dizia-se que acabara a pobreza, pois, os setenta reais do bolsa família compravam 70 quilos de batata em 2012 e hoje apenas 20, isso mesmo 1 quilinho de batata em alguns lugares está 3,50 reais.
Agora a MP 609 tira alguns impostos da cesta básica, não do arroz, ou feijão e batata, mas de alguns tipos de carnes, peixes, óleos e por incrível que pareça sabonetes e papel higiênico e higiene bucal.
Sendo chulo, quem não come, não caga. nem precisa escovar os dentes que já não existem em suas bocas.
Aumentamos o consumo de produtos importados porque não produzimos mais nada, acabaram com o setor calçadista, têxtil, informático, TVs e equipamentos de som e de mídia todos montados no país, pifou leva meses para ser consertado.
Inexiste um carro totalmente nacional em produção e manufatura.
Ás vezes sinto saudades de minha brasília azul cujo kit de viagem era um alicate, uma chave de fenda, uma correia extra e um rotor de distribuidor.
Hoje queria comparar a SAMDU criada em 1959 com a SAMU. A primeira foi criada como um atendimento de saúde ao trabalhador e seus familiares. A segunda de 1990 claro que é eficiente, mas muito prolixa, eis que em seus artigos: 
Art. 17. À direção estadual do Sistema Único de Saúde (SUS) compete:
I - promover a descentralização para os Municípios dos serviços e das ações de saúde;
II - acompanhar, controlar e avaliar as redes hierarquizadas do Sistema Único de Saúde (SUS);
III - prestar apoio técnico e financeiro aos Municípios e executar supletivamente ações e serviços de saúde;
IV - coordenar e, em caráter complementar, executar ações e serviços:
a) de vigilância epidemiológica;
b) de vigilância sanitária;
c) de alimentação e nutrição; e
d) de saúde do trabalhador;

Art. 18. À direção municipal do Sistema de Saúde (SUS) compete:
I - planejar, organizar, controlar e avaliar as ações e os serviços de saúde e gerir e executar os serviços públicos de saúde;
II - participar do planejamento, programação e organização da rede regionalizada e hierarquizada do Sistema Único de Saúde (SUS), em articulação com sua direção estadual;
III - participar da execução, controle e avaliação das ações referentes às condições e aos ambientes de trabalho;
IV - executar serviços:
a) de vigilância epidemiológica;
b) vigilância sanitária;
c) de alimentação e nutrição;
d) de saneamento básico; e
e) de saúde do trabalhador;
Apresentam leis que nunca foram cumpridas.

Caminhamos de mãos dadas ao buraco, países socialistas com benesses ao funcionalismo público, político e jurídico estão se escafedendo:
Grécia, Espanha, Portugal, Polônia, França, Itália, Argentina, Brasil, 10 bilhões de reais é o custo anual de 594 congressistas ou 1,4 milhões de reais por mês de gastos com cada um dos senadores e deputados.
O preço da inépcia é pago por nós, o roubo e a corrupção é pago por nós.
Quando deixamos de pagar a conta somos justiçados, quando não nos devolvem o que está escrito na constituição somos injustiçados.
Depois da olimpíada vamos pagar a conta do que sequer gastamos.
A bolha está por vir e o porvir é Branco, se ponho negro vão me acusar de racismo.
bom dia...

Nenhum comentário:

Postar um comentário