quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Lula Ridicularizado em cartaz em Honduras

Lula ridicularizado em cartaz em Honduras


"A Folha de São Paulo desta quinta-feira vale pela foto de primeira página, que reproduzo aqui. E serve de mote para este meu artigo, meio longo, é verdade, mas necessário."

___

Lula não engole a democracia

Quem é Lula para, ao lado de Hugo Chávez, Daniel Ortega, Evo Morales, Raul Castro, Rafael Correa e Cristina Kirchner, bradar para que os "países democráticos" não aceitem as eleições livres, soberanas e democráticas de Honduras? Praticamente todos os seus companheiros bolivarianos conseguiram o que Hondura
s impediu: a reeleição indefinida dos seus presidentes, golpeando as constituições vigentes nos seus países. Lula está escolhendo um lado. E o seu lado é o oposto da democracia. Lula mostra, finalmente, a sua verdadeira cara. E a cara dele não é a cara do Brasil.

do blog do Coronel
___

Brevíssimo comentário:

Honduras, eleições no domingo
Um "paiseco" que originou o termo "república de bananas" dá ao mundo um EXEMPLO de cidadania e Democracia.
E daí que Lula não quer reconhecer as eleições?
Vai cortar relações diplomáticas e fechar a embaixada?


#vexame #ADEUSforodesaopaulo #foralula

___

Atualização:
quinta-feira, 26 de novembro de 2009 17:51

Leiam esta fala:
“Os países democráticos do mundo precisam repudiar de forma veemente o que ocorreu em Honduras, portanto, a posição do Brasil se mantém inalterada. Nós não aceitamos histórias de golpes (…)o Brasil não reconhecerá o resultado eleitoral, e manterá sua posição de não [retomar] relações com Honduras (…) A América Latina e América Central têm experiências de sobra de golpistas que usurpam o poder rompendo os princípios democráticos, e se aceitarmos isso, pode acontecer o mesmo em outro país amanhã”.

Leram? É de Luiz Inácio Lula da Silva. Na madrugada, comentei intervenção idêntica de Ruy Casaes, representante do Brasil na OEA. Como se nota, é política oficial. A exemplo do embaixador, Lula também teme o efeito-exemplo. É por isso que a pequena Honduras se tornou tão importante.

Lula não gosta de golpismo? Não?
- Hugo Chávez deu vários golpes por meio de eleições;
- Evo Morales fraudou a regra de reforma constitucional prevista na Constituição;
- Daniel Ortega usou os juízes sandinistas da Corte Suprema para declarar sem efeito um trecho da Constituição;
- Manuel Zelaya estava usando as eleições para violar a Constituição.

Desses golpes, Lula gosta. Gosta, aplaude e apóia.

Ainda bem que Honduras está se lixando para o que pensa o Brasil. Se os EUA reconhecerem o pleito, é o que importa para aquele país.

PS - Vocês já sabem, mas reitero: o acordo feito entre os grupos de Zelaya e do governo interino não previa a restituição obrigatória. Isso é invenção do Chapeludo e do Brasil.