sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Terrorista para presidente??? Vocês votam???


Eles sabem que quando o povo conhecer quem foi a candidata, ela não será eleita. O passado da candidata a condenará, inexoravelmente. Assaltos, bombas, terrorismo, inocentes mortos. O futuro do país com a candidata não é nenhuma incógnita. Será um governo pautado pela vingança e pela revanche.

Primeiro, virá a perseguição contra os militares, para acabar com o elevado prestígio da corporação. E depois, o que virá? Contra quem o ódio, a vingança e o ressentimento contidos serão dirigidos?

Contra os ruralistas, para fazer uma reforma agrária manchada de sangue? Pois não está lá no Programa Nacional dos Direitos Humanos a assinatura da guerrilha do MST? Para que a candidata seja eleita, eles sabem que devem blindar a sua maior fragilidade: o seu passado.
Por isso, partiram para o ataque, apostando no confronto com as Forças Armadas, encantada com aviões de caça, submarinos e cartões corporativos. Para colar na instituição a pecha de antro de criminosos, torturadores e assassinos. Esta foi a intenção, desde as lágrimas derramadas pela candidata no momento certo, até o cabelinho ralo de uma prisioneira torturada, passando pelo discurso vingativo e ameaçador.


Eles sabem que quando o Brasil conhecer o passado de terror da candidata, ela não será eleita. É o seu calcanhar de Aquiles. Está escrito. Se as Forças Armadas piscarem, eles estarão de volta como sempre foram, pois é exatamente isto que está planejado no Programa Nacional dos Direitos Humanos. Os militares têm nas suas mãos o futuro do país e não é preciso pegar em armas. Basta pegar os fatos e fotos do passado e, finalmente, revelá-los para o Brasil saber o perigo que está correndo.



Coronel