segunda-feira, 30 de maio de 2011

Os eco-socialistas e suas mediocridades e hipocrisias

Pois,
Escrevo numa segunda-feira, puto da cara com os pseudo ecologistas e suas ONGs medíocres e hipócritas.
Reclamam do lixo urbano, das sacolas de plásticos, das bitucas d cigarro, do mal uso da água potável, do desmatamento, dos rios poluídos, dos animais em extinção, da camada de Ozônio, da produção de CO, das usinas atômicas, das hidro-elétricas, do uso de combustíveis fósseis, dos gases nocivos, enfim, a lista dos eco-socialistas é imensurável.
Chamá-los de eco-socialistas é indígno, pois culpam os meios de produção como causa social e da pobreza marginalizada.
Neste teorema da vida humana existe sim uma causa para tudo isso acontecer, porém os pseudo-eco-socialistas são arrogantes demais para admití-las.
Quero que os que lerem esse desabafo, não levem para o lado religioso ou sentimental, mas a causa desta deturpação ambiental é o ser humano.
Nossos animais estão desaparecendo, junto com nossas florestas, e aquíferos subterrâneos que levaram milhões de anos para formarem-se.
A culpa é da superpopulação humana.
Menos humanos teríamos menos agronegócios, menor consumo de água subterrânea, menos hidroelétricas, menos lixo ambiental, menor desmatamento, menos gases destrutivos ao planeta, menor pobreza, riqueza mais dividida, mais social, menos corruptos e prevaricadores.
Para encerrar esse curto diagnóstico, teríamos menor número de ONGs no Brasil surripiando nossa madeira e recursos minerais, e um menor número de pseudo-eco-socialistas usando nosso dinheiro público.
ACORDA BRASIL...