domingo, 22 de maio de 2011

O ESTATUTO da paternidade

Pois,
nosso digno senado, como todos sabem, cria leis para que leis sejam cumpridas.
Estatutos do ECA, estatutos do idoso, estatutos da mulher, e agora um senador, do partido governista que fazer os estatutos do motorista.
Em 1992, eu teria sido preso, depois que meu filho de 4 anos atirou-se ao chão de um "shoping" pedindo uma espada do "Heman", nunca dei armas como brinquedo, apesar que nos dias de hoje um bastão de baseball metálico é um ótimo brinquedo para defender-se do "bulling". Agarrei-o com força e dei-lhe uma "jornaladas na bunda".
Hoje ele não bebe, não fuma, não cheira e adora sua heterossexualidade.
De lá para os dias de hoje, há diferenças sinistras, proibiram com estatutos medíocres que os pais educassem seus filhos e que os professores ensinassem.
Eu diria aos digníssimos deputados, que há leis melhores, se cumpridos fossem a constituição e o código penal.
Matar é crime, não importando o tipo de arma usado, bater num filho não é crime, crime é deixá-lo cheio de hematomas ou em estado de coma.
Vejo reportagens de nossa imprensa sobre a "crackolândia" que cada cidade tem, mas nos "campus" universitários rola muito mais dinheiro com drogas do que nossa vã filosofia acredita.
O Brasil não precisa de estatutos medíocres, o governo mata os aposentados, nas pensões e nas filas do SUS, e não cumpre nem a constituição com os idosos, quanto mais o estatuto do idoso.
Dirigir bêbado é crime, matar por atropelamento é crime, punam, mas não me façam outro estatuto.
Outro dia uma desvairada colocou o filho para morrer no lixo, querem criminalizar esta mulher, mas nenhum jurista ou o ministério público quer saber quem é o pai?
Criminalizam a mulher por não querer o filho, mas esquecem-se que ela não o fez sózinha.
O pai também é responsável, não existe esse negócio de "pai desconhecido" existe sim o pai irresponsável e desaparecido.
Agora esccrevo eu, essa criança salva do lixo, vai para um abrigo, mas poderia muito bem estar na casa dos avós paternos.
Por outro lado, nossos governantes não estão nem aí, para as crianças adotadas, ou colocadas em abrigos.
Não temos um órgão fiscalizador das adoções.
Então senhores congressistas, precisamos de uma lei de paternidade responsável, OU voces acham que estas mulheres engravidaram pelo "espírito santo"?
Precisamos criar leis onde faltam leis, jamais mostrar serviço com estatutos medíocres, postulando direitos garantidos.
Eu queria ter a "ISONOMIA" de voces senhores deputados e senadores.
Quero cadeia para a irresponsabilidade da gravidez consentida, mas para ambos, "pai e mãe" assim faz-se justiça como o aborto da gravidez sem consenso.
Parem com leis inócuas que causam apenas embates jurídicos.
Existem milhares de "filhos de prostitutas" que sequer sabem se os pais.
Ou então mudem-se os parâmetros, que os filhos carreguem apenas os sobrenomes maternos.

bom dia...

2 comentários:

  1. Concordo plenamente. Os tais "Estatutos" criam novas leis para que as leis existentes sejam seguidas ou remarcadas. Ora, a agressão é crime, não importando se é feita contra crianças, velhos ou apenas cidadãos. O código penal já admite agravantes, como motivos torpes ou impossibilidade da vítima de se defender. É o que basta! Por que querer tipificar novos crimes que já estão plenamente atendidos na legislação atual? Pura demagogia!

    Casa e escola não é lugar de democracia. Existe uma hierarquia que deve ser respeitada e pais e professores são responsáveis pela formação moral e ética das crianças. Se isso for tirado deles, teremos mais políticos que cidadãos...

    ResponderExcluir
  2. VSROCCHA,

    Repassamos para você este comentário:

    Infelizmente há uma conspiração massiva e maciça contra à nação barsileira.

    A estratégia proposta por Gramsci está gerando frutos, da revolução sem sangue para implantar uma ditadura comunista no Brasil, que está em curso sob controle dos PTralhas.

    Os PTralhas, com suas intensões espúrias, estão dando um choque para submissão da nação brasileira, não sòmente para nos impor sua ditadura, mas para viabilizar a sua dominação por interesses externos.

    As libertinagens, as corrupções, depravação de costumes, etc, para destruição dos valores tradicionais da família brasileira e deseducar e depravar à nossa juventude.

    Estamos no auge de ações para nossa sucumbência e para derrota das instituições brasileiras, incluindo o nosso sistema de ensino, onde o aluno vai à escola não para aprender e evoluir socialmente, mas para receber transmissão de relações homossexuais, à guisa de combater à homofobia e aprender uma nova lingua portuguesa, cheio de erros de concordâncias e outros de gramática, sob justificativas de combater preconceitos.

    Então, estamos entendendo e temendo um ataque mortal, promovido pelos PTralhas contra o Brasil!

    Sugerimos, portanto, que devemos procurar alternativas, uma estratégia de contra-revolução sem sangue, para restabelecer à normalidade do nosso projeto de nação, jamais para sua destruição ou submissão.

    Além de rejeitar essa gramática e esses KITS Homossexuais para nossos filhos, sugerimos que antes o SR. Nelson Jobim, atual Ministro da Defesa, auxiliar dos PTralhas, autorize a sua distruição nos quartéis, que os generais brasileiros reajam e respondam para ele que faça tal destribuição entre seus filhos e netos, jamais para nossos soldados e suas famílias.

    Falamos nisto porque já está acontecendo aqui na Paraíba, conforme informações, de que há escolas que estão distruindo tais KITS entre alunos, sob pretexto de combater à homofobia e cujos objetivos, como sabemos, e interesses políticos vão muito além: fragmentar para fragilizar à nação, para criar instabilidades, favorecer a implantação de uma ditadura comunista e a sua submissão aos interesses externos.

    Att. Madeiro

    ResponderExcluir