domingo, 26 de julho de 2009

Bolsa-Hermès


do Blog do Coronel - AQUI

Na foto, a "doutora" Dilma exibe uma Birkin da Hermès. O seu custo vai de U$ 10 mil a U$ 50 mil. O grande debate do momento, que já envolveu até a fábrica, é se a bolsa da "doutora" é falsa ou verdadeira. Conhecendo-se a vida pregressa da ministra, tem tudo para ser fake, assim como o doutorado. Ora, comprar produtos falsos é crime, ainda mais vindo de uma candidata à presidência da república. Assim, a ministra estaria sujeita às penas da lei. Se for verdadeira, a ministra também pode ser acusada de falsidade ideológica, pois vive falando em pobreza, em tudo pelo social, enquanto ostenta uma jóia inatingível para a maioria da elite que tanto critica. Mas como petista é extremamente prático nestas coisas, o Coturno Noturno sugere uma saída: a "doutora" Dilma pode dizer que ganhou a bolsa de presente, que nem olhou a marca e que não lembra mais de quem. Se o "de quem" não for um empreiteiro de obras públicas, um banqueiro ou um fornecedor da Petrobras, tudo bem, não dá nada. Ficará só uma leve suspeita, mas, afinal de contas, qual o petista top de linha não está nesta condição?


Nenhum comentário:

Postar um comentário