sábado, 18 de julho de 2009

O Foro de São Paulo e o Narcosocialismo



As FARC plantaram a semente. Aliás, cultivaram plantações inteiras. Industrializaram. São os talibãs latinos, sem papoula, com coca. Elegeram presidentes por toda a América com o dinheiro sujo do tráfico de drogas. Financiaram o Foro de São Paulo. Fundaram o narcosocialismo, com os quais estão associados comprovadamente Hugo Chávez, Evo Morales, Manuel Zelaya, Daniel Ortega, Fernando Lugo, Cristina Kirchner e, agora, mais do que nunca, Rafael Correa, envolvido em vídeo gravado pelo maior comandante da guerrilha.

Houve um tempo que os comunistas pregavam que a religião era o ópio do povo. Era apenas uma figura de linguagem, pura retórica. Hoje não. Toneladas de cocaína sustentam de fato o socialismo bolivariano do Século XXI. O narcosocialismo. Por isso a ânsia de mergulhar Honduras em um banho de sangue. Os hondurenhos cortaram a rota. Sem cocaína, os socialistas bolivarianos
"se quedan mucho locos".

Até onde o governo brasileiro está envolvido, ainda não se sabe. A única evidência é a proteção presidencial ao porta-voz das FARC, Olivério Medina, exilado no Brasil, cuja esposa trabalha dentro do Palácio do Planalto. Mas o apoio desmedido, como nunca na história deste país, a atitudes desmioladas de países vizinhos, que pisam sobre o princípio de não ingerência, empurrando Honduras para uma guerra civil, colocam o Brasil como um aliado declarado do narcosocialismo. Quem ganha com isso? Os objetivos de carreirismo internacional de Lula e de seus asseclas começam a custar vidas e alguém tem que dar um basta a tudo isto.



COTURNO NOTURNO

Nenhum comentário:

Postar um comentário