terça-feira, 22 de setembro de 2009

Honduras: confrontos em embaixada brasileira deixam 2 mortos

Galeria de Fotos: Diario La Prensa's Photos - Desalojo de Zelayistas <- clique aqui

Pelo menos duas pessoas morreram durante os confrontos entre manifestantes a favor do presidente deposto Manuel Zelaya e tropas policiais do governo de facto na capital Tegucigalpa, informam fontes da imprensa hondurenha. O enfrentamento se deu nos arredores da embaixada brasileira no país onde Zelaya está refugiado.

Em entrevista à rede CNN, Zelaya disse que a sede da representação brasileira foi alvo de ataques das forças do governo de Michelletti. "Às 5h da manhã (3h de Brasília) atacaram a embaixada com bombas", disse o presidente deposto, citado pela agência Ansa. "Estão atacando em diferentes lugares do país".

O site La Prensa.hj informou que os apoiadores de Zelaya entraram em confronto com a polícia. Os seguidores colocaram fogo em uma viatura, e a polícia respondeu lançando bombas de gás lacrimogêneo para controlar a situação. Fotos da agência AP mostraram os policiais avançando na região onde está localizada a embaixada brasileira.

Segundo a Ansa, Zelaya pediu a intervenção da Organização dos Estados Americanos (OEA) para questionar a perseguição que seus seguidores estão sofrendo. "Eles as autoridades do governo de facto têm as armas, as bombas, os canhões, os tanques, o povo está indefeso, pedimos que apliquem a Carta Democrática da OEA", disse, afirmando também que a embaixada está "rodeada de franco atiradores".

Redação Terra


EMBAIXADA DO BRASIL É QUARTEL DE ZELAYA

As forças de segurança de Honduras tiveram que agir com rigor contra a turba de bate-paus de Zelaya que desafiaram o toque de recolher e armaram barricadas em torno da Embaixada brasileira em Tegucigalpa.

Depois que um grupo de vândalos incendiou uma viatura da política, os soldados entraram em ação com bombas de gás lacrimogênio e impuseram a obediência ao toque de recolher.

A Embaixada brasileira passou a ser o quartel-general de Zelaya em Tegucigalpa.

Quem pensava que Lula era "o cara", já começa a ver do que é capaz.

4 comentários:

  1. Franco atiradores? Ha ha ha...
    Reprimir os baderneiros é DEVER do Estado!

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente, as mais sombrias previsões estão se concretizando. E o Brasil será um dos grandes responsáveis por estas mortes desnecessárias, pois deveria agir com diplomacia e não acirrando os ânimos, permitindo o uso de sua [nossa] embaixada como quartel general de um maluco sedento por sangue.

    ResponderExcluir
  3. Rejane, a piadinha sobre o Odorico Paraguassu hondurenho é ótima!!!!!

    Ju

    ResponderExcluir
  4. Confira o artigo do senador e líder do DEM: José Agripino.
    http://migre.me/7vkL

    ResponderExcluir