sábado, 15 de agosto de 2009

Fora Sarney - Vitória/ES

Capixabas protestam contra José Sarney em frente à Assembleia Legislativa

por Guido Nunes - gazeta online


As escadarias da Assembleia Legislativa do Espírito Santo, na capital Vitória, foram palco para o primeiro protesto do movimento "Fora Sarney" no Estado. Neste sábado (15), várias pessoas foram às ruas pedir a saída do presidente do Senado, José Sarney, envolvido em acusações de corrupção. Estudantes, professores e outros cidadãos colocaram máscaras, uma alusão à gripe suína, pintaram os rostos com as cores verde e amarela e levaram cartazes pedindo a saída do senador. O movimento "Fora Sarney" aconteceu simultaneamente nesta sábado em 11 capitais do Brasil.

O estudante Erick Coser, 17 anos, pintou a cara e disse que a indignação do povo brasileiro chegou a um limite. "A gente se sente frustrado, desrespeitado por uma cambada de políticos não só pelo Sarney, mas por toda aquela máfia e no Brasil inteiro está tudo espalhado. A gente está aqui para protestar porque podemos fazer o Brasil de amanhã. A gente pode mudar!"

O movimento "Fora Sarney" teve início na internet, principalmente nas redes sociais da internet - Orkut e Twitter - há cerca de dois meses. Várias mensagens foram enviadas solicitando a renúncia do presidente do Senado. O escritor Miguel Marvilla, 49 anos ficou sabendo do protesto em Vitória pelo jornal e decidiu se unir aos manifestantes. Ele ressaltou a importância de a mobilização contra Sarney sair da internet e vir às ruas.

"A internet é fundamental para a comunicação. O problema é que ela está se tornando o palco das pessoas. Todos estão indignados mandando e-mail um para os outros, mas aqui nas ruas vem pouca gente. A internet está mantendo as pessoas longe", disse o escritor.

Um dos organizadores do movimento "Fora Sarney" no Espírito Santo, o professor Vinícius Simões, disse que esse é apenas o primeiro protesto e que outras manifestações serão realizadas no Estado, abordando também questões locais.

"Chegou o momento em que nós não suportamos mais. Atraímos professores, alunos, a internet junto com o movimento nacional em mais onze cidades que estão fazendo esse ato. Eu acho que é a maneira que a gente tem de mostrar a insatisfação da sociedade", disse Simões.

O senador Renato Casagrande (PPS) da bancada capixaba no Senado iria participar da manifestação. No entanto, o parlamentar chegou às escadarias da Assembleia após o término do protesto e conseguiu apenas falar com alguns estudantes que ainda estavam por lá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário